• Ligue Agora: (11) 3181-8538 ou (11) 99536-9407

Oncologia​


CÂNCER DE PELE:​

Essas lesões são mais frequentes acima dos 50 anos, principalmente em pacientes de pele clara, brancos e olhos claros, expostos ao sol.
A exposição solar possui efeito cumulativo , agredindo e envelhecendo a pele aos poucos desde jovem.

SINAIS QUE CHAMAM ATENÇÃO DE UMA LESÃO DE PELE:

1- Mudança na Cor
2- Ulcera e não cicatriza
3- Aumento de tamanho
4- Sangramento

Tratamento:

-Cirúrgico (principal)
-Quimioterapia
-Radioterapia
-Hipertermia em casos mais avançados

TIPOS DE CÂNCER DE PELE MAIS COMUNS:

A= Carcinoma basocelular e espino celular , podendo ser lesões na sua grande maioria com ulceras e descamação , às vezes pigmentadas.

São tumores curáveis com ressecção cirúrgica e margens adequadas porém, quando próximos a mucosas (nariz, olho,vagina, ouvido externo) são extremamente agressivos levando a cirurgias muito mutilatórias e de difícil controle).

MELANOMA MALIGNO:

Tumor inicialmente curável, as vezes extremamente agressivo pigmentados de cor escura, metastatizam para ganglios linfaticos, pulmão, fígado, cerébro e osso.

São disseminações às vezes muito rápidas levando esses pacientes a óbito.

Portanto, a cura desses tumores se baseia na intervenção cirúrgica adequada , de diagnóstico precoce.

Qualquer lesão com os sintomas relatados procurar o médico.

IMPORTANTE:

1 - Jamais permitir que um cirurgião retire uma lesão e por mais boba que pareça , não seja enviada para exame anátomo patológico

2 - Indicação de cauterização de lesões deverão ser feitas com muito critério , para não ajudar na volta ao local ou disseminação da doença.

Sarcoma de partes moles:

O que é um “sarcoma de partes moles” ?

São tumores que crescem no tecido subcutâneo e principalmente músculo e cartilagens.

Tipos:

1-Rabdomiosarcoma (musculares)
2-Condrossarcoma (cartilagens)
3-Lipossarcoma (gordura)
4-Fibrossarcoma (tecido)
5-Sarcoma sinovial (sinóvia das articulações)
6-Sarcoma osteogênico (ósseo)

Diagnóstico:

1-Historia clinica
2-Exame físico
3-Ultrassonografia
4-Tomografia computorizada
5-Ressonância magnética
6-Biópsia dirigida

Tratamento:

Cirurgia:

Principal componente no tratamento dos sarcomas a cirurgia do sarcoma é muito delicada e necessita de habilidade do cirurgião na indicação e tratamento, sempre procurando retirar o tumor adequadamente , com o minimo de mutilação, infelizmente as vezes necessária.

Daí a necessidade de se diagnosticar precocemente.

Quimioterapia:

Tratamento importante e auxiliar da cirurgia nos sarcomas. Existem vários esquemas e drogas instituídas de acordo com cada caso.

Radioterapia:

Tratamento de radiação como adjuvante no tratamento dos sarcomas.

Tumores do tubo digestivo:

Sao tumores em que o diagnóstico e extremamente importante uma vez que essas lesões são curáveis com cirurgia adequada:

Boca:

Lingua (carcinoma espinocelular);
Faringe;
Esôfago (carcinoma espino celular e adenocarcinoma);
Estômago (adenocarcinoma);
Intestino delgado.

Intestino grosso:

A - Colon direito (linfomas, adenocarcinoma)
B - Colon transverso (adenocarcinoma)
C - Colon descendente (adenocarcinoma)
D - Sigmoide (adenocarcinoma)
E - Reto (adenocarcinoma)
F - Anus (espinocelular)

Diagnóstico:

1 - Endoscópico (principal)
2 - Exame físico
3 - História clinica
4 - Ultrassonografia
5 - Tomografia computorizada
6 - Ressonância magnética

Tratamento:

Cirurgico (principal)

1 - Laparoscópica
2 - Aberta

Esófago:

Esofagectomia +reconstruçao com tubo gástrico)

Estômago:

Gastrectomia parcial ou total +linfadenectomia as vezes com hepatectomia parcial esquerda. Reconstrução do trânsito com intestino delgado (y de roux)

Intestino:

1 - Hemicolectomia direita
2 - Hemicolectomia esquerda
3 - Transversectomia
4 - Sigmoidectomia
5 - Proto colectomia total com ileo-reto anastomose
6 -Amputação abdomino-perineal do reto com colostomia definitiva

Quimioterapia:

Realizada em todos os tumores desde que haja indicação, um arsenal enorme de drogas a disposição existem hoje, nos possibilitando uma boa sobrevida e cura.

Radioterapia:

Muito importante no arsenal de tratamento desses tumores, em grandes centros especializados e equipados, pode ser feita até durante o ato cirúrgico (intraoperatória).

E normalmente quando há indicação, no pós operatório.

Comentários finais:

O tratamento dos tumores gastro intestinais é essencialmente cirúrgico , havendo diagnóstico precoce , poderemos realizar cirurgias com cura, associando quimioterapia e radioterapia.

Check ups periódicos são necessários principalmente acima dos 50 anos.

Realize o seu sonho e renove sua

agende sua consulta

Dr. Wandemberg Barbosa - © 2018 Todos os direitos reservados.

×
Tire agora suas dúvidas, fale conosco!